Maca Peruana: O que é, Benefícios, Como Usar e Resultados

Maca peruana: O que é?

maca-peruana-super-alimentoA maca já é consumida há mais de 2500 anos pelos Incas, e produzida nos Andes, também pertence a família das bráxicas, que é a mesma do brócolis, da couve flor, da couve e do rabanete, ela na verdade se assemelha mais a este último por ser uma raíz.

Aqui no Brasil só encontramos a maca em forma de pó ou em cápsulas, mesmo assim, os benefícios, que não são poucos, são mantidos.

Composição da maca peruana

A maca também é conhecida como ginseng peruano, e é uma das raízes mais fortes que possuímos como alimento. Ela possui todos os macros e uma boa quantidade de micro-nutrientes, são mais de 30 minerais e oligoelementos, principalmente cálcio, ferro, magnésio, selênio, fósforo, sem falar das vitaminas A e do Complexo B, e outros nutrientes, incluindo principalmente as fibras.

Como tomar a maca peruana?

Para as pessoas que já acordam indispostas de manhã, é interessante que consumam maca de manhã, já as que se sentem bastante cansadas ao final do dia, podem consumi-la à tarde.

maca-peruana-capsulasQuando na forma de cápsula, é indicado o consumo de até 2 cápsulas por dia.

Para a versão em pó, o ideal é que se consuma de 1 a 2 colheres de sopa ao dia, e ela também pode ser diluída na água, em suco, ou até mesmo em bebidas quentes, pois ela é muito indicada nos Andes em temperaturas baixas.

Uma outra dica é consumi-la junto com pitaia, que é uma fruta que possui fibras insolúveis, que são as sementes, além de ter uma grande quantidade de fibras solúveis, e essas fibras agem alimentando as chamadas “bactérias do bem” no nosso intestino, regulando nossa flora intestinal. O maior problema da pitaia é seu alto preço, por conta de ser uma fruta exótica.

A maca já tem uma quantidade interessante de antioxidantes, que quando associada com o cacau em pó, aumenta ainda mais, e quando associada com a canela, tem-se o benefício da ação anti-inflamatória dessa última, controlando-se a vontade de comer doces.

Benefícios da maca peruana

Por ser um alimento complexo e com muitos nutrientes, a maca pode auxiliar o organismo a entrar em equilíbrio, refletindo diretamente em nosso humor, estimulando a produção dos neurotransmissores do prazer, agindo em casos de depressão, e é indicado até mesmo para tratamento da anemia e melhora do sistema imunológico.

Além disso, ela é interessante para regular nosso sistema hormonal, principalmente para pessoas que estão sofrendo com sintomas da menopausa e desequilíbrios no período menstrual.

Para as mulheres interessadas em engravidar, leiam o seguinte artigo para saber se a maca peruana ajuda a engravidar.

Maca peruana emagrece?

A maca peruana também é útil no auxílio à perda de peso, porém, para esses casos não existe milagre, e por ela agir realizando a modulação principalmente dos neurotransmissores, tem-se um maior controle da ansiedade, fazendo com que a pessoa tenda a comer menos. Além do que a presença de fibras diminui a absorção de gorduras, e auxilia no controle do nosso índice glicêmico, nos mantendo saciados por mais tempo.

Maca peruana e libido

A maca peruana age como um tônico natural, e apresenta benefícios em relação ao aumento da libido e da disposição do indivíduo, tanto na parte mental quanto muscular, agindo em casos de disfunção hormonal, e baixa de testosterona e progesterona.

Resultados

Os resultados não aparecem de forma instantânea, como por exemplo, com o Viagra, este age apenas estimulando à ereção masculina, enquanto que a maca age no organismo como um todo, regulando os níveis de testosterona e progesterona para homens e mulheres que estejam sofrendo com alterações hormonais.

Contraindicações

O uso diário não apresenta contraindicações, a maca não apresenta toxicidade à curto, médio ou longo prazo, não possuindo efeitos colaterais, apenas gestantes, nutrizes e crianças devem fazer seu uso sob acompanhamento médico.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>